A importância de desenvolver um aplicativo para o meu negócio.

26/11/2016

Os aplicativos causaram um grande impacto no mercado e nos consumidores, assim muitos empresários tendem a acreditar que é necessário desenvolver um aplicativo próprio para o seu negócio, mas isso nem sempre é verdade.

O cenário mobile

Sem dúvida o uso de celulares para o acesso a internet ainda é uma tendência. O tempo médio do brasileiro conectado a internet por meio de smartphones só cresce, foi de 1.29 horas em 2012 para 3.69 horas em 2015 de acordo com a pesquisa Global Web Index.

Logo, é intuitivo querer investir em aplicativos, contudo é importante averiguar como esses potenciais consumidores usam a internet por meio de seus celulares.

O Mary Meeker's Internet Trends 2016, uma empresa renomada no ramo da pesquisa de tendências de tecnologia, quebram essa suposição. Ela apresenta que, apesar de pessoas terem uma grande quantidade de aplicativos (33 em média), os usuários passam 80% do tempo usando apenas três. E os três aplicativos mais utilizados são Facebook, WhatsApp e Google Chrome. Assim, é muito interessante perceber que, com exceção das redes sociais, uma grande variedade dos aplicativos está caindo em desuso.

Resumo da pesquisa posteriormente comentada da KPCB para elucidar sobre Desenvolvimento de aplicativos

Outro dado interessante provido pela eMarketer é o crescimento do uso de navegadores mobile, o que explica o Chrome, um navegador, como um dos aplicativos mais utilizados. Uma prova disso é que, atualmente, a maioria das pesquisas, decisões e efetuações de compra são feitas por meio de navegadores como o Chrome e não por aplicativos.

Portanto devemos voltar a pergunta que te trouxe até aqui:

Devo desenvolver um aplicativo mobile?

mobile app vs mobile website

A verdade é: depende. Vamos dividir esse tópico em dois, para aplicativos voltados para atrair clientes e para gerenciamento e gestão interna da empresa.

1. Para atrair clientes

As vantagens de se ter um aplicativo ao invés de um site responsivo (compatível para smartphones) são:

  1. Interface mais customizável: um site possui mais limitações que um aplicativo pois não tem a capacidade de usufruir de toda a potencialidade que a estrutura física (hardware) e operacional (software) do celular permite.
  2. Experiência do usuário: usando um navegador mobile, seu consumidor terá que agir ativamente buscando a sua página, eles terão que pensar na sua marca, abrir o navegador, digitar o seu domínio ou procurar no Google e, por fim, esperar o seu navegador carregar a página. Essa definitivamente não é uma boa experiência de usuário.

Contudo, se seu objetivo for somente divulgação tradicional para usuários de smartphones, não recomendamos que crie um aplicativo. É muito mais interessante investir em FacebookAds, por exemplo, que divulgará seu negócio por meio do Facebook (a plataforma de maior alcance comercial atualmente).

Isto, pois o desenvolvimento de aplicativos é custoso e, como mostrado anteriormente, consumidores utilizam poucos aplicativos, usando mais os navegadores para pesquisas e compras. Sendo assim, para o desenvolvimento de aplicativos, deve-se pensar principalmente na geração de valor, criar algo que o consumidor não consiga explorar utilizando apenas um navegador.


Exemplo de bom uso no desenvolvimento de aplicativos

Aplicativo da loreal

Um ótimo exemplo de geração de valor é o aplicativo Makeup Genius da L'Oréal. Ele usufrui de funcionalidades além das que um navegador pode oferecer, permitindo que suas potenciais clientes experimentem maquiagens virtualmente.

Para isso, o aplicativo fotografa o rosto do usuário analisando mais de 60 detalhes e então exibe os diferentes looks de seu rosto com diferentes misturas de maquiagem. As clientes podem escolher a opção preferida e realizar a compra online.

Assim a L'Oréal criou uma experiência agradável que acelera o processo de escolha até a compra. Com mais de 14 milhões de usuários, o aplicativo se tornou um canal importante de vendas da marca.


2. Para Gerenciamento e Gestão Interna

Neste caso, depende muito de seu modelo de negócio. Mas já que se trata de um uso cotidiano e muitas vezes com várias interações por dia, é necessário uma boa usabilidade e acessibilidade, dessa maneira, usar um navegador mobile não é a melhor opção.

Contudo, como dito anteriormente, desenvolver um aplicativo é caro. Assim, a medida que sua empresa não necessita de uma solução totalmente customizada, pode valer mais a pena utilizar algumas aplicações já existentes no mercado, como:

  • Skype e Slack para a comunicação da empresa;
  • Paypal para pagamentos;
  • Trello e Evernote para organização;

Assim, caso queira saber mais sobre as melhores ferramentas, recomendamos a leitura do artigo da Nerdwallet (Os 25 melhores aplicativos para pequenas empresas em 2016) ou nossa matéria sobre automatização de processos.

Considerações finais

A decisão do desenvolvimento de aplicativos para sua empresa depende de como você irá usá-lo. Para atrair clientes é interessante trazer uma nova proposta de valor que um site responsivo não consegue suprir. Para gerenciamento e gestão interna existem diversos aplicativos para este fim, porém podem existir necessidades que esses aplicativos genéricos podem não conseguir atender, sendo necessário o desenvolvimento de uma solução ideal para o seu negócio.

Para saber mais sobre o comparativo entre sites responsivos e aplicativos: http://thinkapps.com/blog/development/responsive-web-vs-native-apps/

Caso tenha ficado alguma dúvida ou tenha uma opinião diferente sobre o assunto, comente ai embaixo, ficaremos felizes em conversar com você. :)

Foto de Eduardo Yuji
Eduardo Yuji
Estudante de Engenharia de Computação na Unicamp, Diretor de Marketing (2016) e Presidente Executivo (2017) da Conpec.
Artigos relacionados
Minha empresa precisa de controle de processos?
Leia mais..
Scrum: Uma das principais metodologias de gestão de projetos!
Leia mais..
Saiba como validar sua ideia de empreendedorismo
Leia mais..
UX: entenda como conquistar clientes
Leia mais..